Intercâmbio cultural e esportivo para a Nova Zelândia muda a vida de jovens atletas do rugby brasileiro

Desde 2012,12 atletas brasileiros já foram contemplados com a oportunidade da Bolsa Michel Etlin. Leonardo de Souza, atleta do Serra Gaúcha Rugby (Caxias do Sul - RS), e Rafael Henrique, jogador do São José Rugby, do Vale do Paraíba – SP, participaram da edição 2018

Pelo sexto ano consecutivo a Bolsa Michel Etlin ofereceu para dois jovens talentos do rugby brasileiro um intercâmbio na Nova Zelândia. A experiência, promovida pela Brasil Rugby  em parceria com o apoiador do rugby brasileiro Michel Etlin e com a International High Peformance Unit, dos Crusaders (time neozelandês da cidade de Christchurch), contemplou neste ano os atletas Leonardo de Souza, o Neymar, do Serra Gaúcha (RS), e Rafael Henrique, o Latrell, do São José (SP).

Com a oportunidade de treinar com uma estrutura de ponta, jogar em um dos países de maior tradição na modalidade e ainda estudar inglês, os jovens puderem com esse intercâmbio evoluir de maneira significativa tanto dentro quanto fora de campo. Após quatro meses na Oceania, os atletas retornaram ao Brasil no último mês de agosto e já desfrutam da melhora que obtiveram.

"A bolsa Michel Etlin foi muito importante na minha vida pessoal e como atleta. No rugby sinto que melhorei muito minhas habilidades de passe e tackle, o que será muito importante e útil para mim. Também foi muito importante conviver com outra cultura e adquirir interesse pelo inglês. Foi um grande sonho realizado", contou Latrell.

Neymar e Latrell jogaram pelo New Brighton, clube localizado na província de Canterbury, em que atuaram por 12 partidas. Além das atividades nos campos, que sempre era muito intensa, os atletas estudavam inglês cinco dias por semana. Uma vivência que trouxe sonhos ainda maiores para os jovens.

"Eu melhorei muito meu inglês e isso me ajudou muito na comunicação. Hoje volto com uma fantástica experiência no melhor rugby do mundo, que é o da Nova Zelândia, e com um objetivo de jogar uma Copa do Mundo, defendendo meu país com tudo o que aprendi e treinei. Agradeço muito a Brasil Rugby e a todos os responsáveis pela bolsa Michel Etlin", destacou Neymar.

A CBRu expressa sua gratidão tanto para o Sr. Michel Etlin como para os Crusaders pela sua colaboração com desenvolvimento do rugby brasileiro.

Sobre a Brasil Rugby e o rugby

"A Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) tem o apoio do Comitê Olímpico do Brasil e do Ministério do Esporte, conta com o patrocínio máster do Bradesco e, como patrocinadores principais, AccorHotels, Topper, Heineken, Correios, Mercado Livre, CCR, Total, Rumo. Conta ainda com Alupar, Robert Walters e Cultura Inglesa como patrocinadores oficiais. Também são fornecedores e apoiadores do rugby brasileiro: Gilbert, Travel Ace, Fortify, Bearco, Deloitte, JExperts e Workout.

O rugby é o segundo esporte coletivo mais praticado no mundo, com quase 7 milhões de jogadores registrados e presente em mais de 170 países. No Brasil, são mais de 3,2 milhões fãs de acordo com o Ibope Repucom, mais de 300 agremiações esportivas e 60 mil atletas e praticantes, números que, somados à volta da modalidade ao programa olímpico nos Jogos do Rio 2016, fizeram a World Rugby (a federação internacional de Rugby) eleger o Brasil como prioridade estratégica de investimento.”

Postar comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados

Liquid error: Could not find asset snippets/size-chart.liquid