Fale com o CEO - Edição nº2

Agustin Danza, CEO da Confederação Brasileira de Rugby, responde às dúvidas dos fãs de rugby em sua coluna mensal. Confira abaixo a 2ª edição

Prezados fãs do Rugby Brasileiro,

Espero que tenham desfrutado e achado útil a coluna do mês passado, além da sessão ao vivo via Facebook de perguntas e respostas. Para mim foi um prazer poder responder suas dúvidas e preocupações. Em novembro teremos a próxima sessão.

Nesta edição mensal da coluna “Fale com o CEO”, gostaria de tocar num assunto bem recente. No dia 23 de setembro, a CBRu realizou a Assembleia Geral Eletiva, onde foram eleitos os membros do Conselho de Administração (CA) que farão a gestão da entidade no período compreendido entre 01/01/2017 e 31/12/2020. Essa Assembleia é histórica, pois consolida a mudança do estilo de gestão da CBRu, passando de um modelo presidencialista, para um modelo de gestão que contempla a atuação de um CA na definição das políticas de atuação e planejamento e um CEO, para execução do plano de negócios, passando o Presidente a exercer uma função de representação político-institucional perante Governo e Comitê Olímpico do Brasil.

Este modelo é igual ao modelo utilizado pelas companhias de capital aberto e por várias organizações esportivas nos Estados Unidos e nos mercados esportivos mais desenvolvidos da Europa (Inglaterra, Espanha e França), inclusive na World Rugby. Nele, o CA deve zelar pelos valores e propósitos da organização e traçar suas diretrizes estratégicas. O CA representa os interesses dos jogadores, federações, árbitros, patrocinadores, COB e órgãos governamentais. Para isto ele é formado por:

  • 5 membros da base (representantes de Clubes e Federações) – eleitos pelos presidentes das Federações afiliadas à CBRu e Clubes com direito a voto
  • 1 representante dos jogadores (eleito pelos jogadores em atividade)
  • 1 representante dos árbitros (eleito pelos árbitros em atividade)
  • 5 membros independentes (que trazem expertise do mercado em habilidades específicas, como finanças, patrocínios, governança, etc, mas que não tem conexão direta com clubes e/ou federações)

Esse modelo de gestão tem a finalidade de criar um Conselho que represente os interesses dos praticantes, dos clubes, das Federações, dos árbitros e das companhias e organismos que nos apoiam, com parte do CA olhando para as decisões com um olhar “neutro”, para que possa tomar as decisões sobre:

  • Estratégia de Longo Prazo
  • Macro-alocação de recursos
  • Gerenciamento de risco
  • Processo sucessório de conselheiros e CEO
  • Práticas de Governança Corporativa
  • Sistemas de controles internos

Compete também ao CA o apoio e supervisão contínuos à gestão da organização com relação à operação, riscos e pessoas. Não deve, todavia, interferir em assuntos operacionais.

O Presidente do CA, que sempre será um dos membros independentes do CA, é responsável por presidir o CA, direcionar a pauta das reuniões, dirimir disputas internas e garantir o correto funcionamento do Conselho como um todo. O CEO da CBRu se reporta ao Presidente do CA.

Finalmente, o CEO é responsável pela correta execução das decisões tomadas no CA. Ele presta contas para o CA dos resultados atingidos versus os objetivos colocados. Adicionalmente, ele é responsável também por elevar recomendações sobre a estratégia de médio-largo prazo da Confederação para o CA.

As vantagens que este modelo de governança apresenta são:

  • As decisões mais críticas da Confederação são tomadas de forma colegiada, considerando os múltiplos pontos de vista existentes dentro do CA
  • Existe uma clara divisão entre a tomada de decisão e a execução, criando um órgão (o CA), que supervisionará ao CEO na execução do planejando
  • Existe maior representatividade na tomada de decisão: mais da metade do Conselho é eleito diretamente ou indiretamente pelos praticantes do esporte

Para saber mais sobre nossa governança por favor entrem no menu de “Governança” da nossa página web para ter acesso a múltiplos documentos, incluindo nosso Estatuto, onde tem mais informações sobre este assunto.

Adicionalmente, convidamos a comunidade a escrever suas dúvidas no canal “Fale com o CEO” e, desde já, agendar nos seus calendários o próximo “Facebook Live” onde responderei perguntas ao vivo.

Atenciosamente,

Agustin Danza

CEO

Confederação Brasileira de Rugby

 

Comentários

Agustin Danza

Olá Weuler, tudo bem?

Obrigado pelo contato. A final do Super 8 será transmitida pela SPORTV. Anunciaremos mais informações em breve em nossa página.

Abraços do rugby

Agustin Danza

Bom dia, CEO Agustin Danza

Descobri o rugby na copa do mundo do ano passado. Apesar de muito velho para praticar, ainda estou inteiro para torcer.
Minha dúvida é simples: a CBRu tem planos de colocar o Super 8 na TV?
Ano passado vi a final no sportv. Este ano não vejonorogramacao em nenhuma TV.

Atenciosamente

Postar comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados

Continuar comprando
Seu Pedido

Seu carrinho está vazio. Você irá apoiar a CBRu com cada compra!