Confederação Brasileira de Rugby solicita errata à Revista Época

Esclarecimento sobre artigo publicado pelo veículo com dados equivocados sobre a CBRu

NOTA OFICIAL

No dia 25/07, foi publicada a matéria “Mau sinal olímpico - a dívida das confederações cresceu mais do que a receita em 2015" pela Revista Época, com informações equivocadas sobre a situação financeira da Confederação Brasileira de Rugby. Ao contrário do publicado, a CBRu não possui passivos financeiros.

 Esclarecemos a importância da distinção dos valores dos passivos de fornecedores, da operação que não gera juros e que faz parte do dia a dia operacional da entidade (capital de giro), de passivos financeiros contratados junto a instituições financeiras que deveria ter sido levada em conta na análise do balanço.

O valor o qual se refere a matéria, R$ 1.233.000,00 (e não R$ 1.326.000,00, conforme publicado), não é passivo financeiro. Este valor se divide em obrigações trabalhistas e tributárias (salários de janeiro, contabilizados em dezembro), e pagamentos a fornecedores (que já prestaram seus serviços, com seus pagamentos devidos entre janeiro e março). Ou seja, trata-se do capital de giro da Confederação, que não gera custos de juros.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é o nível de dívida apontado em 119% no artigo. Esclarecemos que o cálculo executado não se aplica a entidades sem fins lucrativos, em especial as esportivas. O valor considerado como passivo para realização da análise pelo veículo, leva em conta verbas públicas oriundas de leis de incentivo ao esporte ou por transferência direta do Governo Federal à Confederação por meio de parcerias firmadas com o Ministério do Esporte.  O montante, embora repassado em parcelas únicas em contas específicas, segue um cronograma de execução previamente aprovado pelo Ministério Esporte e normalmente o repasse ocorre no ano anterior à execução do objeto, por isso no balanço é contabilizado como um Passivo Líquido. Esclarecemos ainda que esse montante não onera financeiramente a CBRu.

A CBRu preza por sua boa gestão, sempre transparente, que é referência entre as modalidades olímpicas, e reitera, portanto, que não tem nenhuma dívida vigente em razão de empréstimos.  

A CBRu está à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais. As demonstrações financeiras da CBRu são abertas ao público e podem ser acessadas na íntegra aqui

 

Postar comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados