COM BOM PÚBLICO, BRASIL E CHILE FICAM NO EMPATE EM CLÁSSICO ELETRIZANTE NO PACAEMBU

São Paulo (SP) – Com bom público, o estádio do Pacaembu foi palco, novamente, de um grande jogo de rugby. Em duelo disputado e eletrizante, a Seleção Brasileira Masculina de XV ficou bem próxima do êxito no Torneio Sul-Americano da categoria. Diante do Chile, Tupis e Condores empataram em 20 a 20, neste sábado (30).

 

Os tries brasileiros foram anotados por Guilherme Coghetto, Diego Lopez e Stefano Giantorno. Pelo lado chileno, Larenas e Soto marcaram os tries. A equipe visitante obteve mais sucesso nos chutes.

 

“O try é, na verdade, um esforço coletivo. Temos treinado muito, então, tenho de agradecer a todo o grupo. O empate mostra que nosso trabalho é consistente, que estamos no caminho certo”, analisa Diego Lopez, autor do try brasileiro.

 

“No primeiro tempo, demoramos em acordar. Eles fizeram o try antes de nós, e isso faz diferença. No segundo tempo, buscamos o resultado, conseguimos ficar na frente um período, contudo, eles voltaram ao jogo. Estamos melhorando, e a força do grupo tem se mostrado muito grande. Vamos com força para a próxima partida”, afirma Nick Smith, capitão do time verde e amarelo.

 

Nesta semana, o Pacaembu, além de comemorar o retorno do rugby, também celebra o aniversário de 76 anos. O confronto conta com o apoio da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Recreação.

 

Agora, o Brasil encerra a participação no Torneio Sul-Americano de Rugby XV no próximo sábado (7), fora de casa, diante do Paraguai. 

 

O JOGO

 

Mais uma vez, o público compareceu em bom número ao estádio do Pacaembu. Em clima familiar, a Seleção Brasileira Masculina de Rugby XV retornou ao local após test-match diante Alemanha, em dezembro de 2015. Dessa vez, para o clássico sul-americano contra o Chile.

 

No início do confronto, as equipes disputaram cada espaço de campo devido ao jogo mais rígido e duro dos Condores (como é conhecido o time chileno). Parelha, a partida contou com boas oportunidades para ambos. O Brasil teve ótima chance para abrir o placar em chute, mas desperdiçou.

 

Na sequência, os chilenos anotaram try com Larenas, em boa articulação. Os Tupis, empurrados pela torcida, não diminuíram o ritmo e, em rápida troca de passes até o flanco direito, fizeram a festa do grande público com try de Guilherme Coghetto. O Chile ainda soube aproveitar uma brecha para ampliar o marcador antes do final do primeiro tempo.

 

Na etapa final, o Brasil deu show nos minutos iniciais. O clima contagiante da torcida entrou em campo, e os Tupis anotaram dois tries na sequência com Diego Lopez e Stefano Giantorno. A boa troca de passes, força e agilidade fizeram a diferença a favor da equipe verde e amarela.

 

À frente do placar, o Brasil conseguiu segurar as investidas dos Condores. O jogo manteve o clima parelho, com disputas na base da força e centrais, sem ameaças aos campos defensivos.

 

Na reta final, Soto, o capitão da equipe, colocou os chilenos novamente em vantagem por poucos minutos, pois Moisés acertou penal para igualar o marcador.

 

Na base da adrenalina e incentivado pelo público, o Brasil buscou em todo momento a vitória. Entretanto, o empate fechou o belo espetáculo neste sábado.

 

Foto: João Neto/Fotojump

 

FICHA TÉCNICA:
Brasil 20 x 20 Chile

 

Data/horário: 30 de abril de 2016, a partir das 16h15 (horário de Brasília)
Local: Estádio do Pacaembu (Endereço: Praça Charles Miller - Pacaembu, São Paulo - SP, 01234-010)
Árbitro: Alexandre Longres (URU)
Auxiliares: Claudio Cattivelli (URU) e Juan Silva (PAR)
Público: 7.270 torcedores

 

Brasil: 15 – Daniel Sancery (São José); 14 – Guilherme Coghetto (Desterro); 13 - Felipe Sancery (São José); 12 - Laurent Bourda (Bandeirantes Saracens); 11 - Robert Tenório (Pasteur); 10 - Moisés Duque (São José); 9 - Lucas Duque (São José); 8 - Nicholas Smith (SPAC) (capitão); 7 - André Arruda (Desterro); 6 - Mark Jackson (Desterro); 5 - Diego Lopez (Pasteur); 4 - Lucas Piero de Moraes (Desterro); 3 - Rafael Carnivalle (SPAC); 2 - Yan Rosetti (CUBA-ARG) e 1 - Jonatas Paulo (Bandeirantes Saracens).Técnico: Rodolfo Ambrosio.

 

Reservas: 16 - Luan Almeida (Jacareí); 17 - Caique Silva (*em transição); 18 - Lucas Abud (SPAC); 19 - Arthur Bergo (SPAC); 20 - João Luiz da Ros (Desterro); 21 – Johannes Beukes Cremer (Poli); 22 - Philip Ramos (Desterro) e 23 - Stefano Giantorno (*em transição).

 

Chile: 15 – Casas; 14 – Verschae; 13 – Nordenflych; 12 – Herrera; 11 – Larenas; 10 – Fernandez; 9 – Perrota; 8 – Soto; 7 – Richard; 6 – Niedmann; 5 – Piwonka; 4 – Alvarez; 3 – Sepulveda; 2 – Gurruchaga e 1- Zamorano. Técnico: Eugênio Segura.

 

Reservas: 16 – Moya; 17 – Venegas; 18 – Munita; 19 – Hurtado; 20 – Carrasco; 21 – Contreras; 22 – Gonzalez e 23 – Vergara.

Postar comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados

Continuar comprando
Seu Pedido

Seu carrinho está vazio. Você irá apoiar a CBRu com cada compra!